mamãe

Olá, Meninas e Meninos... Como estão?

Eu como futura mamãe (ainda não tenho filhos e não estou grávida, mas estarei em breve, se Deus quiser), hoje trago um post bem interessante sobre o que não devemos falar para as crianças.

São atitudes que causarão impacto negativo na sua formação.

Comentei logo abaixo, onde grifei de azul.

Confiram:

1 – Não rotule seu filho de pestinha, chato, lerdo ou outro adjetivo agressivo, mesmo que de brincadeira. Isso fará com que ele se torne realmente isso.

Nunca é bom apelidar pejorativamente quem quer que seja, criança ou adulto, pois sabemos que isso, inclusive, magoa.

2 – Não diga apenas sim. Os nãos e porquês fazem parte da relação de amizade que os pais querem construir com os filhos.

Um "não" jamais é sinal de que não gostamos da criança, mas do quanto nos importamos e a amamos. Na vida escuta-se muito "não", e precisamos ensinar que a vida não é apenas feita de "sins".

3 – Não pergunte à criança se ela quer fazer uma atividade obrigatória ou ir a um evento indispensável. Diga apenas que agora é a hora de fazer.

Fui criada assim, inclusive com roupas. Podem me chamar de tradicional, e sou mesmo. Acho que criança não tem ainda idade para fazer o que bem quer, ou ter o que quer, ou vestir o que quer.

4 – Não mande a criança parar de chorar. Se for o caso, pergunte o motivo do choro ou apenas peça que mantenha a calma, ensinando assim a lidar com suas emoções.

Muito bom! Gostei muito desta recomendação. Lidar com as emoções é muito difícil e ensinando à criança em tenra idade, creio se tornará um adulto seguro emocionalmente.

5 – Não diga que a injeção não vai doer, porque você sabe que vai doer. A menos que seja gotinha, diga que será rápido ou apenas uma picadinha, mas não engane.

Essa é difícil. Acho que por instinto já dizemos: "Não vai doer". Mas realmente é melhor a verdade que a mentira, pois vai doer mesmo.

6 – Não diga palavrões. Seu filho vai repetir as palavras de baixo calão que ouvir.

Sabemos que criança imita o adulto, tanto no jeito de andar, quanto no jeito de falar. Imagine que em sua casa vivam falando palavrões... Não tem criança que não queira falar também. E nem adianta reclamar, pois a resposta sempre é: "Mas e você não fala? Por que eu não posso falar?"

7 – Não ria do erro da criança. Fazer piada com mau comportamento ou erros na troca de letras pode inibir o desenvolvimento saudável.

Dica de ouro! Vejo muito adulto rindo do erro das crianças e não aprovo. Tanto erros de comportamento, quanto erro em chamar palavrão, quanto ao falar palavras erradas, ou mesmo cantando e dançando músicas sensuais e de letra imoral.

8 – Não diga mentiras. Todos os comportamentos dos pais são aprendidos pelos filhos e servem de espelho.

Complicado, mas necessário. As crianças têm os pais como espelho e se não queremos que mintam para nós, também não podemos mentir para elas.

9 – Não diga que foi apenas um pesadelo e mande voltar para a cama. As crianças têm dificuldade de separar o mundo real do imaginário. Quando acontecer um sonho ruim, acalme seu filho e leve-o para a cama, fazendo companhia até dormir.

Com certeza! Mesmo nós adultos temos medo de sonhos ruins, imagine as crianças! Dica anotadíssima.

10 – Nunca diga que vai embora se não for obedecido. Ameaças e chantagens nunca são saudáveis.

Detesto isso, inclusive a velha frase: "Você vai ver quando seu pai (ou mãe) chegar." Chantagem nunca leva à nada.


E vocês, o que acharam? Aguardo seus comentários.