Como Evitar o Abuso Infantil

 

Como Evitar o Abuso Infantil

Meu nome é Luciana do Rocio Mallon sou formada em Magistério pelo Colégio São José e em Letras, Português Com Espanhol, pela UFPR.

Então passei algum tempo trabalhando com crianças. Por isso sempre recebo perguntas de mães como:

- Como devo educar meu filho para evitar que ele seja abusado?

- O que preciso fazer para evitar o abuso infantil?

Minha resposta:

- Infelizmente o abuso sexual é um dos crimes mais comuns contra crianças e, lamentavelmente, existe desde que o mundo é mundo.

Se você viveu nos aos 70, provavelmente se lembra do casos da menina, Ana Lídia, e da garota, Araceli. Ana foi abusada e morta por conhecidos de seu irmão e Araceli também sofreu abuso e foi assassinada por supostos clientes da sua mãe.

Um detalhe importante é que oitenta por cento dos marginais que comentem esse tipo de crime, contra menores, são conhecidos da própria família, como parentes e vizinhos. Portanto, todo o cuidado é pouco.

Mas existe a prevenção com cinco dicas preciosas abaixo:

1 - Não Deixe Seu Filho, Com Menos de 12 Anos, Ir e Voltar da Escola Sozinho:

Muitos dos assédios acontecem nos percursos que os menores fazem de volta e ida para escola.

Por isso, sempre que possível leve e traga seu filho.

Se você trabalha fora e não tem tempo para isso, então encarregue alguma vizinha ou parente, sempre do gênero feminino, para essa função. Por favor, evite homens nessa missão.

Se for contratar um ônibus escolar, exija que ele tenha “rodomoças”, que são mulheres responsáveis por cuidar das crianças dentro do veículo e que geralmente esperam os menores entrarem para dentro dos portões das residências, quando a condução devolve os pequenos da escola para casa.

2 – O Celular Deve Ser Usado Só Com o Monitoramento da Mãe ou Responsável:

Nunca deixe seu filho, menor de 12 anos, sozinho com o celular.

Durante a pandemia, por causa das aulas em home office, várias mães deixaram os aparelhos nas mãos dos pequenos sem monitoramento. Depois descobriram que eles estavam sendo assediados virtualmente.

Então, mãe, só permita que os menores usem os celulares na sua frente e você deve ser a única a saber a senha.

3 – Rede Social Não é Lugar de Criança:

Não permita que seu filho, menor de 12 anos, tenha perfil em rede social.

Durante a pandemia, algumas escolas pediram para que os alunos fizessem perfis em redes sociais com o objetivo de facilitar a comunicação com os professores. Resultado: várias crianças sofreram assédios virtuais.

O ideal é que somente a mãe tenha perfis, nas redes sociais, para comunicação com os professores e outras mães de alunos. Mas a senha precisa sempre ficar com ela.

Algumas mães têm filhos que são influenciadores digitais, atividade que não aconselho para menores. Mas se a responsável pela criança insistir nessa atividade, somente ela deve ter a senha e no perfil, do filho, precisa colocar a frase:

“ Perfil monitorado pela mãe”.

4 – Dialogue Com Seu Filho Sobre Abuso:

Diga a seu filho que seu corpo é como um templo sagrado e pertence somente a ele. Fale que nenhum estranho tem o direito de tocar no seu corpo e se alguém tentar, fazer isso, ele deve comunicar imediatamente o fato para a mãe e se ela não estiver por perto, a criança precisa logo conversar com uma professora.

Aconselhe o seu filho a não aceitar comidas de estranhos, nem caronas e também a não conversar com desconhecidos. Essas advertências podem parecer antiquadas, para as criaturas mais decoladas. Porém acredite: esses conselhos ajudam a evitar muitos crimes.

5 – Criança Não Namora Nem Por Brincadeira:

Se o seu filho manifestar interesse em namoro, com menos de 12 anos, explique que ainda não é o momento certo. Argumente a ele que a infância é um momento mágico e quem namora cedo acaba queimando etapas que são essenciais para um crescimento saudável.

Essas cinco dicas acima são essenciais para evitar o abuso infantil.

Luciana do Rocio Mallon

#contraoabusoinfantil

 

 


 

 

 

 

 

Nenhum comentário

Postar um comentário

• Os comentários são moderados para eu responder a todos.
• Comente sobre a postagem.
• Sua opinião, sugestão, dica e alerta são bem-vindos!