Benefícios da amamentação para a mãe e o bebê


Benefícios da amamentação para a mãe e o bebê


Os benefícios que a amamentação traz são inúmeros, seja para a mamãe quanto para o bebê, amamentar acima de tudo é um ato de amor próprio e amor ao filho.

O aleitamento materno é recomendado até os seis meses de idade, sendo essencial para o desenvolvimento do recém-nascido, a ingestão de leite materno até no mínimo os 180 dias de vida é o indicado, isso não quer dizer que após esse período necessariamente seja retirado o leite da mãe, mas que após esse período, a amamentação deva continuar associada com outros alimentos em conjunto, como papinhas, chás e sucos, a alimentação complementar ao aleitamento materno é indicada que seja estendida até os dois anos de idade.


mãe amamentando

Dentre os benefícios da amamentação podemos destacar:

  • Promoção da interatividade mamãe- bebê; 
  • Auxilio no desenvolvimento psicomotor do recém-nascido; 
  • Auxiliador no equilíbrio corporal da mulher, ajudando na perda de peso; 
  • Diminuição no risco de hemorragias pós parto.



Mitos sobre o aleitamento materno


Existe muita lenda e desinformação sobre o aleitamento materno e infelizmente eles se proliferam por meio da cultura popular e pelo “achismo”, portanto obter informações confiáveis e que esclareçam de forma simples é a melhor forma de desmistificar informações erradas sobre o aleitamento materno. 

Destacamos os principais mitos sobre a amamentação: 

  • Quando o bebê está em processo de desidratação e apresentando diarreia, não se deve amamentar; 
  • O início da produção de leite se dá após três dias depois do parto; 
  • O leite materno contém menos nutrientes do que o leite de vaca; 
  • Quando a mãe engravida novamente, não é indicado que continue amamentando. 

Verdades sobre a amamentação


  • Há necessariamente que amamentar até os 06 meses de vida; 
  • Durante a amamentação toda medicação ingerida deve ter sido prescrita por um médico; 
  • O leite materno pode ser armazenado de forma congelada; 
  • E sim o excesso de estresse, nervosismo e ansiedade afetam a produção de leite da mãe. 

bebê mamando

A orientação para que a amamentação seja exclusiva até os 180 dias completos de vida do bebê, vem surtindo efeitos positivos, de acordo com o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional, o qual trouxe no ano de 2008 a taxa de aproximadamente 70% de recém nascidos no país que à partir dessa campanha, receberam aleitamento exclusivo; o que após sete anos chegou na incrível marca de 90%. 

A amamentação é indicada também por outros profissionais que não somente os pediatras, fonoaudiólogos, ortodônticos e nutricionistas recomendam a ingestão do leite materno pois ele contém os nutrientes responsáveis para o desenvolvimento da criança, são fonte de hidratação e também protetores do sistema imunológico do bebê, protegendo contra alergias e infecções, em relação a fala e ortodontia, a mecânica do ato de sucção feito pelo bebê são estimuladores do aparato fonoarticulatório, esse gestual dos primeiros de vida, sendo a amamentação muito favorável para a musculatura da face e especificamente a região bucal, interagindo também no crescimento ósseo adequado.

Deglutir e succionar são as funções desempenhadas durante a amamentação, além de desenvolver o processo de respiração de forma coordenada enquanto o bebê faz o movimento de sucção do leite.


Que o aleitamento materno traz benefícios para o bebê, por ser um alimento completo, rico em nutrientes e fornecedor de anticorpos, também é um propulsor da aproximação entre mãe e filho trazendo contato físico após o parto e fornecendo a sensação de segurança e apoio ao recém-nascido.

E quais são os benefícios para as mães?


Para as mamães amamentar traz benefícios físicos e mentais, alguns estudos já vem comprovando a relação entre a amamentação e a prevenção no combate ao câncer de mama e ovários, como também nas ocorrência de doenças do coração. 

Outro ponto positivo é que durante o aleitamento materno ocorre a queima de calorias, em torno de 800 Kcal/dia o que é um importante auxiliador no processo de perda de peso, sob a ótica da saúde mental, o processo da amamentação traz satisfação pessoal e ajuda a prevenir doenças depressivas do pós-parto, quando ocorre a fortificação entre o vinculo maternal a sensação de segurança e confiança são ampliadas, trazendo força e incentivo para a mamãe. 

O aleitamento materno deve ser feito em ambiente tranquilo e calmo para ambos, sem interrupções e agitos externos que possam estressar o bebê e a mamãe, lembre-se que esse momento ficará registrado na memoria afetiva do seu filho por toda a vida e será referência de confiança e proteção. Separe esse momento e se dedique exclusivamente a ele, caso não seja possível amamentar, não se culpe.

A experiência individual deve ser valorizada e com certeza cada pessoa tem uma construção de maternidade particular, sendo o foco no amor e nos laços afetivos serão importantes para o apoio a nossos filhos, o alimento é demonstração de proteção e vida, portanto se você estiver impedida de amamentar, busque auxilio em bancos ou amas de leite, e se permita ir mais além das limitações momentâneas. O auxílio de outras mamães é algo forte e duradouro e com certeza irá lhe trazer mais paz e tranquilidade para esse período.


Sou Marília Tannuri Verni. Mãe de 2 meninos (Ian - 11 anos e Lorenzo - 4 anos), publicitária, idealizadora do portal Grávida em Campinas e proprietária da loja infantil on line Petit Papillon Bebê & Criança. Uma apaixonada pelo universo infantil e por todas as chances que a maternidade nos proporciona.

Nenhum comentário

• Os coments são moderados para eu responder todos.
• Comente sobre a postagem.
• Sua opinião, sugestão, dica e alerta são bem-vindos!